quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

ADORAÇÃO AO DINHEIRO(MAMOM)


O Senhor Jesus disse: “Não podeis servir a Deus e a Mamom” (Mateus 6,24)

Quando servimos a Deus?

Servimos a Deus quando O amamos acima de todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos.

Quando servimos a Mamom?

Servimos a Mamom quando amamos ao dinheiro. Disse o Apóstolo São Paulo: “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” 1 Timóteo 6:10

Quem é Deus?

Deus é amor! 1 João 4:8

Quem é Mamom?

Mamom é o dinheiro transformado em divindade(deus das finanças). Mamom (מָמוֹן), significa literalmente "dinheiro". É uma palavra usada também para descrever riqueza material ou cobiça.

Deus é Eterno as pessoas não têm amado o Eterno! As pessoas têm amado o dinheiro, o passageiro.

Entenda! O dinheiro não é o papel, nem o metal. O dinheiro é o poder que esse papel(cédula), e esse metal(moeda) podem dar temporariamente.

Assim, o dinheiro não está nem no papel, nem no metal; ele está muito além disso! O dinheiro está no apego às coisas materiais; no esforço humano para suster a vida do corpo; no investimento contra a morte física. Dinheiro é o desejo humano por uma segurança que não é de Deus; é cobiça; ostentação; ganância de ter mais do que é necessário... É vaidade.

Portanto, o dinheiro em si, não tem mal algum; é papel, aço, latão... O amor a ele; a confiança nele; a entrega a ele... é que é o grande problema.

E qual o estratagema de Mamom para que as pessoas o sirvam?

O estratagema é esse! Ele criou um mundo completamente dependente dele. Um mundo movido a ele. Um mundo que só funciona com ele – portento um mundo sem livre arbítrio. Um mundo onde você só vale o que tem, ou se você tem!

E por que as pessoas o amam? As pessoas o amam porque ele por outro lado proporciona muitas coisas: riqueza, poder, status, prestígio, fama, conforto material... Na verdade, esse amor das pessoas por Mamom, não passa do medo que elas têm de não terem e de não puderem.

É assim, com medo de não ter e de não puder, que o homem vende sua alma a Mamom.

Servir a Deus é completamente diferente, é liberdade. O amor por Deus é a coragem de Ser. E ser é o bastante!

Edson Carmo

3 comentários:

  1. Meu amigo, acho que já vi este filme antes...
    Tudo por dinheiro...
    Um abraço, tudo de bom.

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz!

    Hoje não estou passando para opinar sobre as dilétas postagens, mas para fezer um convite, quero convida-los a conhecer o meu espaço, criado recentemente, um blog que fala sobre os dois lados da moeda na igreja, mesclado com detalhes do nosso cotidiano sangrento. Aguardo a visita.

    Estarei seguindo esse espaço.

    Abração.

    www.emterradecego11.blogspot.com

    ResponderExcluir